Os principais perigos no compartilhamento de fotos em redes sociais

Postar fotos na internet tornou-se uma atividade quase obrigatória para jovens e também adultos. A expressão selfie, por exemplo, já virou uma palavra comum em todo o mundo. Mas será que as pessoas não estão compartilhando demais? Como diz o ditado, “uma imagem vale mais do que mil palavras” – ou, no caso, dados digitais que podem revelar muito mais do que os usuários imaginam.

São mais de 3,2 bilhões de imagens e 720 mil horas de vídeo compartilhados diariamente na web, segundo o BrandWatch. Matéria-prima mais do que suficiente para cibercriminosos e bandidos. Então quais são os perigos que rondam a publicação de fotos em redes sociais?

Confira dez riscos:

1 – Compartilhamento de localização

Cada foto traz “etiquetas” com a localização do usuário. Assim, toda a web pode saber onde a pessoa está em determinado momento. Basta acompanhar seus perfis para saber cada passo. As ameaças são bem reais e envolvem até sequestros, uma vez que se torna possível saber como, quando e onde encontrar a vítima.

2 – Compartilhamento de endereço

Pior do que mostrar a localização de onde está é exibir detalhes de onde mora e o que há no interior da residência. É o que acontece com pessoas que gostam de postar fotos de suas casas. Compartilhar essas imagens pode trazer inúmeros danos. No Japão, uma estrela pop postou uma selfie com o reflexo de uma estação de trem em seu olho e este pequeno detalhe, foi suficiente para um perseguidor rastrear sua localização e agredi-la sexualmente.

3 – Desabafos on-line

Quem nunca postou alguma reclamação, crítica ou simples indireta na internet, não é mesmo? A pressão no trabalho e as tensões típicas das relações sociais nos fazem querer desabafar. Mas as redes sociais certamente não são o ambiente para isso. São sentimentos que podem trazer problemas futuramente em um emprego ou instituição. Portanto, compartilhe apenas com amigos próximos, jamais publicamente.

4 – Fotos com menores de idade

Não são poucas as celebridades que simplesmente desistem de postar fotos de seus filhos. Essa medida serve não apenas para protegê-los dos haters e seus comentários odiosos disparados diariamente, mas também porque as crianças costumam sofrer com assédio no ambiente escolar e podem ser alvos de criminosos.

5 – Fotos íntimas

Os nudes já se tornaram clássicos quando o assunto é perigo e proteção de fotos no ambiente digital. O número de crimes relacionados a imagens íntimas cresceu três dígitos durante a pandemia, principalmente com as pessoas se envolvendo mais do que o normal em conversas íntimas por plataformas digitais.

6 – Utilização de vários aplicativos

Cada app de rede social tem acesso a sua galeria de imagens, localização e contatos, o que significa que coleta e armazena todos os dados, até mesmo os que nem sempre são inocentes. Agora reflita: você precisa ter perfil em todas as plataformas sociais disponíveis e que estão em alta?

7 – Wi-Fi ativado constantemente

É cômodo chegar perto de casa ou do escritório e ver o telefone se conectar ao wi-fi automaticamente. Entretanto, junto a essas solicitações constantes de associação a redes, o telefone fornece muitas informações valiosas sobre o usuário. Há ferramentas que coletam os nomes de todos os pontos de acesso Wi-Fi próximos, incluindo a rede doméstica. Esses dados podem ser enviados a plataformas que criam mapas de calor de utilização desses pontos. Assim, é possível visualizar facilmente o endereço residencial da pessoa.

8 – Utilização de dispositivo de trabalho para uso pessoal

Não são poucas as pessoas que são flagradas em situações desconfortáveis no trabalho, como acessar conteúdo pornográfico, fazer compras on-line ou até procurar um novo emprego! Isso ocorre porque o provedor de serviços da internet mantém registros de todas as páginas que o usuário visita. Portanto, mantenha assuntos pessoais em dispositivos pessoais, e não esqueça de usar uma VPN para assuntos obrigatoriamente privados.

9 – Mesma senha para várias contas

Se você tem Instagram, Facebook e Twitter e usa praticamente a mesma senha para acessar as três plataformas. Essa medida facilita a invasão de hackers, que podem roubar informações de várias contas pessoais ao mesmo tempo. Além disso, evite usar variações da mesma senha e não se arrisque com códigos fáceis, como “123456”, que foi violado mais de 23 milhões de vezes apenas em 2020, segundo uma pesquisa do NordPass.

10 – Fundo da imagem

Poucos reparam no fundo da imagem antes de postá-la em seus perfis em redes sociais. É um erro bastante comum. Até mesmo Lisa Kudrow, a Phoebe de Friends, acidentalmente postou uma foto que tinha um post-it ao fundo com todas as suas senhas! A dica aqui é utilizar o bom senso e evitar locais privados ou de fácil identificação. Lembre-se de que a internet é um espaço público e todos podem ver suas atividades.

*Laura Tyrell é chefe de RP da Nord Security, empresa especializada em soluções de privacidade, segurança e rede privada virtual (VPN) – e-mail: nordsec@nbpress.com

Fonte: Olhar Digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *